23.11.07

TIC




Eu não escrevo só coisas tristes!
Escrevo o que eu quiser! Posso escrever sobre coisas tragicômicas, por exemplo.
Também escrevo teorias sobre várias coisas.
Inclusive, vou demonstrar uma das últimas teorias, que não fui eu quem inventei, mas que está sendo desenvolvida por mim.

Tudo começou com essa coisa de prestar atenção na conversa alheia, no caso, da amiga de uma menina que eu conheço.

" Blá, blá, blá, bláai a noite é embaçado de chegar em casa, mei escuro, mas quando não tem jeito, eu penso que to invisível, aí pronto, fico invisível!"

!!!!!!!!!!!......
Pode parecer idiota, mas fiquei muito impressionada com o teor extraordinário da conversa! E tive que me submeter a curiosidade, científica, claro.
" Desculpa, mas, que história é essa de ficar invisível?!!..."
E a moça muito calmamente explicou-me do que se tratava.
" É que onde eu moro , é meio perigoso de chegar depois de um certo horário, mas ás vezes é inevitável e com o tempo vi que bastava eu pensar que estava invisível, que ninguém me olhava! Já testei em várias ocasiões, inclusive em lugares bem movimentados, eu penso e de uma hora pra outra, ninguém me vê!.."
(só a título de curiosidade, ela é uma moça bonita, do tipo que chama a atenção)

Nessa minha passagem pelo mundo cão aprendi que tudo é possível e de nada mais eu duvido!

Isso tudo coincidiu com o fato de eu estar lendo Fritjof Capra, e fui totalmente abduzida pelas descobertas da física quântica, que, entre outras coisas, revelou que não existe matéria sólida, dura, e sim moléculas que trocam energia e essas combinações de trocas, dos elétrons, prótons, fótons, nêutrons, formam os átomos, que formam tudo. E no final, visto macroscopicamente, as coisas têm aspecto sólido, mas sua constituição, de sólido, não tem porra nenhuma!!

Bom , depois que eu descobri que não somos feitos de nada sólido e sim de energia que fica dançando no espaço, fiquei eufórica com o testemunho da menina-invisível.
Isso era totalmente possível!! Só podia ser física quântica!..

E uma teoria tinha que ser inventada! Eu já havia pensado até num nome: Teoria da Invisibilidade Conduzida.

O próximo passo seria experimentar a Teoria da Invisibilidade Conduzida - TIC.
E numa noite fria, peguei uns lambes e sai pra colar. O ponto de ataque seria próximo ao Extra do Taboão.
Escolhido o local, respirei fundo, me concentrei e....... pronto!

Estava invisível!...........

Sai andando, andando, com a sensação mais libertadora que já havia sentido nessa vida!
Era um sonho muito antigo que eu havia conseguido realizar!...

Atingido o estágio da TIC, comecei a passar cola num muro.

De repente olhei pra trás e me preocupei com uma viatura que estava meio próxima. Tive a impressão que viriam me enquadrar a qualquer momento. Rapidamente comecei a colar.

Foi quando, numa espécie de queda do paraíso, barulhos velozes e estridentes, me trouxeram de volta a realilade.
Eram buzinas. Ou melhor, eram vários motoboys que passavam buzinando.
Bu-zi-nan-do pra mim!!!!!!
Ou seja: EU NÃO ESTAVA INVISÍVEL!

Foi um choque!..

Ma aí eu entendi onde estava o erro, a Teoria da Invisibilade Conduzida não funciona sem certeza absoluta, não pode haver dúvida, nada!!!
Quando eu me preocupei com a viatura, com o enquadro, quebrei, destruí as vibrações da TIC!!!

Mas olha, isso é só o começo e eu pretendo desenvolver de forma incansável todo o meu potencial de invisibilidade, e , se houver merecimento, dividir com alguém que porventura possa utilizá-la de forma responsável.


Nenhum comentário: