7.12.09

na noite do mar ( ou: banho cheroso)



E no meio daquilo tudo um palhaço cansado lhe entregou um envelope.
" Nem tudo o que é triste é tristeza."
Pensou, pensou..
Devolveu o envelope.

Vazio.

*

Queria voltar pra casa.
Ela tinha casa.

Precisava do barulho de vento nas folhas
da noite com cigarras e grilos.
Da solidão dos eu quarto. Uma caixinha colorida.
Da certeza do abraço
da mãe cansada

da festa dos cães.


3 comentários:

XMaritoX disse...

aqui a festa é dos gatos, mas os cães participam barulhamente.

João Lenjob disse...

Blog interessantíssimo. Aguardo visita também. Beijos!!

João Lenjob
http://lenjob.blogspot.com

Ronaldo Inc. disse...

Adorei o cãozim